Introdução

Ao ser convidado para proferir esta Aula Inaugural, cheguei a pensar em declinar do convite, vez que me faltava experiência anterior.
Aceitei afinal o desafio, em primeiro lugar, pelo compromisso que os mais velhos têm com as Novas Gerações.
Em segundo lugar, por me recordar de um fato marcante:
Ao participar de um Seminário realizado em Glória de Goitá, no interior de Pernambuco, ouvi a seguinte pergunta de uma Adolescente:
“- Se nós, Adolescentes, não somos importante para nossa Família e nossa Comunidade, quem será?”
Com essa pureza, a Adolescente lembrou aos presentes o compromisso que nós temos com o futuro; com a educação, o treinamento e a formação daqueles aos quais pertence o porvir.
Eu tenho e creio que todos nós temos compromissos com as novas gerações, sejam estas nossos Filhos biológicos ou não.
Em terceiro lugar, ao convencer-me de que o convite se devia à experiência de vida que me atribuíam.
Experiência com base na qual acreditaram que eu poderia oferecer algumas reflexões e referências aos Jovens imbuídos do espírito de se tornarem agentes do seu próprio destino.
Considero nobre e superior o propósito que anima esta Faculdade de Tecnologia Empresarial:
a formação de novas gerações de Empresários.
Trata-se de um propósito que deve ser tornado comum, universalizado, convertendo-se numa Visão de Futuro.
Acredito que a implantação dessa “nova Visão” é o que se propõe esta Faculdade:
um espaço no qual serão formados os Empresários do Futuro, capacitados a servir a seus Clientes e à Bahia como um todo, gerando crescentes oportunidades de trabalho produtivo e, em conseqüência, novas e melhores riquezas morais e materiais.
Entendo que a Faculdade irá contribuir para que seus Alunos se convertam em Empresários, em Líderes Educadores de seus Liderados, oferecendo-lhes Princípios, Conceitos e Critérios éticos que irão norteá-los ao longo da vida.
Entretanto, fiquem desde já cientes que um Ser Humano, para tornar-se Empresário de seu próprio destino, deve formar a si mesmo, com o apoio imprescindível de seus Pais, sabendo que, em sua formação, deve ser praticada a disciplina que conduz ao respeito, à amizade e à lealdade.
Disciplina mediante a qual se constrói e se aprofunda a confiança entre os Seres Humanos.
A grande tarefa do Ser Humano é escutar.
Escutando, analisar, sintetizar e integrar as partes, sabendo que tudo está ligado com o TODO, em constante transformação e que não somos donos da Terra e sim, parte dela.

Liderando a Mudança
Mudou o Planeta e tudo o mais em nosso redor. Mudamos nós mesmos.
Há Pessoas que sabem fazer acontecer, outras que assistem acontecer e muitas que não têm a menor noção do que está acontecendo.
O verdadeiro Empresário, Líder, é aquele que sabe fazer acontecer.
É o que sabe agregar a visão parcial, centrada na tecnologia pura, na teoria e na técnica, com a visão do Ser Humano por inteiro, com suas forças e fraquezas praticar a Visão do Todo e do Futuro, transformando-se em um autêntico Líder Integral, contextualizador.
As mudanças têm sido tão rápidas e profundas, a ponto de muitos se sentirem desorientados diante das dores do parto que estão anunciando a Era do Conhecimento e de um novo Ser Humano.
Preparar esse novo Ser Humano, para que se converta em Empresário do seu próprio destino é função indelegável da Instituição Família e da Instituição Escola.
O que a Instituição Empresa pode fazer é oferecer o clima propício para que o Ser Humano desenvolva atitudes e comportamentos que começou a adquirir desde o berço, promovendo o equilíbrio dinâmico dos seus conhecimentos, competência e habilidades e, assim, tornando-se dono efetivo de si mesmo.
Um Empresário, ou Líder, para fazer acontecer, tem de entender as mudanças que estão acontecendo no Meio Ambiente em que vive e tem de saber qual o rumo a seguir, conduzindo seus Liderados.
Dar rumo a essas mudanças é a Missão do Líder.
Dando rumo, agir.
Agindo, praticar o que tem significado para a construção de seu futuro e de seus Liderados, dentro de uma Concepção Filosófica correta e com Visão ética do TODO.
A Visão ética precisa ser positiva e inspiradora. Algo que seja realizador e pela qual valha à pena lutar.
Para tanto, deve conter:

• mais intuição do que razão;
• mais coragem do que análise;
• mais impacto do que técnica.

Isto é Cultura.
Impregnar Cultura é responsabilidade conjunta, conforme já observei, da Instituição Família e da Instituição Escola.
Nas duas Instituições, a Cultura deve ser transmitida pelo exemplo e por meio de exercícios práticos, sempre tendo em vista o Meio Ambiente no qual a Criança, o Adolescente e o Jovem estão inseridos.
A Visão ética é fundamental, mas não basta por si só.
Há que existir a vontade de levá-la à prática.
E, para tanto, são indispensáveis a disciplina e o otimismo com relação ao futuro, por parte do Líder e de sua Equipe, a fim de que possam fazer acontecer o “Sonho posto em Ação”.
Nesse sentido, precisamos compreender e praticar algumas verdades:

• uma opção que o Líder enfrenta diariamente: aja ou agirão sobre você. Agir é aceitar riscos.
• Em muitos casos, temos de correr riscos para evitar catástrofes.
• Cabe a nós decidir se devemos esperar que as circunstâncias resolvam por nós – ou se devemos agir, e, agindo, viver.
• Admitindo correr riscos, nos tornarmos mais acessíveis ao próximo; nossa personalidade se torna mais viva e mais eficaz.
• Para tomar uma decisão, o primeiro passo fundamental é correr riscos.
• Como a felicidade, a decisão com sucesso é um objetivo difícil de tratar. Para encontrá-la é preciso arriscar-se.

O Líder não age sozinho. Ele age em Equipe.
Não existe Equipe sem Líder, como também não existe Líder sem Equipe.

A esse respeito, é preciso observar:

• as reuniões de Equipe não são mais do que a concentração daqueles que imaginam a vida como uma oportunidade de servir;
• quando em Equipe, devemos nos habituar a esquecer defeitos e pontos de vista pessoais, procurando conviver com virtudes dentre as quais servir deve ser um denominador comum; e
• mais do que isso, deve ser uma motivação.

Daí, nossa advertência:

• não esperem que a oportunidade de servir apareça. Procurem criá-la;
• vocês estarão motivando a vida de seus Companheiros e a vida da sua própria Equipe.
• explorem seus talentos, envolvam sua Equipe e passem do planejamento à ação;
• não permitam que as reuniões entrem num ritual de rotina: vivam as reuniões, porque sempre surge uma idéia nova, que se acende na vida da Equipe e ilumina seu caminho para as realizações que as Empresas aspiram com veemência e, às vezes, quase sem tolerância;
• vamos, com amor, ao encontro dos que odeiam; com alimento ao dos que sofrem fome; e com instrução àqueles para quem a inteligência ainda não despontou em sua própria existência;
• a grande função da Equipe é apoiar, educar, tornando produtivas suas forças;
• não pretextem seu custo, porque ela só custa o talento e a ação dos componentes da Equipe, sempre dispostos a servir.

Para que isso tudo ocorra é preciso:

começar pela busca da eficácia, ou seja: buscar o que é o certo, para, em seguida, alcançar a eficiência, que é fazer bem feito o que é o certo, visando obter, por meio de uma produção mais limpa, a aproximação do desperdício zero.
Devemos ser Empresários da nossa vida, tornando-nos produtivos, por meio da promoção do equilíbrio dinâmico de nossos conhecimentos, competências, e habilidades.
Ganhar o que a nossa produtividade e o nosso desempenho permitirem, em vez de almejar “salários”, “benefícios” e “mordomias”.
Vamos levar o pouco de nossa criatividade e produtividade, aos poucos que valorizam este pouco. Esta é a Lei universal da rentabilidade.

Só temos uma vida, com nossos sonhos e desejos.
Quando fui convidado para esta Solenidade, estava presente o Professor Saja, que me contou ter feito uma pergunta a seus Alunos, mais ou menos nos seguintes termos:
– O que vocês pretendem fazer da única vida que só a vocês pertence?
Eu, como Aluno, daria a seguinte resposta:
se aqui estou, nesta Faculdade, é porque desejo ser Empresário dessa única e exclusiva vida que tenho e que pertence não a mim, mas à minha Família e à Comunidade que integro.
Pensem e sonhem.
Pensando e sonhando poderão construir uma Visão Otimista do Futuro, vez que:
uma Visão Otimista do Futuro
nada mais é do que o Resultado
de Sonhos postos em Ação.
Significa a responsabilidade de educá-lo e prepará-lo para que seja também responsável pelo seu próprio destino e que esse destino seja melhor do que o de seus Pais.
Tudo começa com a educação para Vida e, depois, pela Vida, que seus Filhos deverão receber, para que venham a tornar-se senhores das situações, circunstâncias e oportunidades que identificarem ao longo de suas vidas.
Para que vocês sejam, ao mesmo tempo, bons Empresários, bons Cidadãos e bons Chefes de Família, é indispensável que tenham muita disciplina, buscando gerar o respeito e consolidar, em seguida, a confiança entre as partes envolvidas.
É preciso exercitar a Pedagogia da Presença, visando acompanhar, avaliar e julgar seus Liderados, oferecendo-lhes tempo, presença, experiência e exemplo.
Também é preciso exercitar o descondicionamento visando ser criativo, inovador e eficaz.
Para obter tudo isto, ao mesmo tempo, hoje, é necessário exercitar no concreto, as regras práticas para a eficácia, com seus cinco componentes básicos, quais sejam:

1) Administração do tempo, com vistas a economizá-lo, pois não temos lugar para Heróis nem para Prima-Donas;
2) Enfoque na contribuição, envolvendo os quatro requisitos básicos de um relacionamento humano correto::
• comunicabilidade,
• trabalho em Equipe,
• autodesenvolvimento e
• desenvolvimento do todo.

3) Tornar produtivas as forças dos Seres Humanos envolvidos, bem como a das circunstâncias.
Pratiquem a endogenia trabalhando o seu próprio “Eu”, sendo responsáveis pelo seu próprio destino.
Decidam seguindo sua vontade de servir e ajam mobilizando suas próprias forças, as forças de seus Liderados e Apoios e a força das circunstâncias e situações, criando oportunidades de serem úteis a seus Clientes e a suas Comunidades.
Vocês são Jovens. Não se esqueçam que ser empresário do próprio destino envolve a dimensão familiar de suas vidas.
Todos devem ter a consciência de que a chave reside na educação das novas Gerações, em especial nos Adolescentes, visando ao que é o certo.
Todo Empresário do seu próprio destino constituirá, também, uma Família e seus Filhos serão, um dia, Adolescentes.
Ser Pai e ser Mãe não significa apenas ter gerado um novo Ser.

4) Concentração nas prioridades que façam diferença, privilegiando mais a coragem do que a análise.
5) Capacidade para decidir, visando mais ao impacto nos resultados do que à técnica, mas sem descurar desta última.

Mediante a prática dessas regras, em seu cotidiano e na Empresa, nosso Empresário ou Líder em formação acostuma-se a lidar com todos os dados, fatos, atos e Resultados da vida, com naturalidade, confiança e produtividade crescente.
Aprende a coordenar, a integrar, a comportar-se como um Empresário-Parceiro de seu Cliente e a liderar sua Equipe.
Aprende, também, a conceber, implantar e operacionalizar a estrutura de seu negócio, dotando-a – com convicção e segurança – do espírito correto, que conduz ao sucesso.
Aprende, igualmente, a estimular, motivar e recompensar seus Liderados, assim como tornar satisfeitos seus Fornecedores.
Aprende, ainda, a lidar com matérias-primas, tempo, dinheiro, métodos, processos e equipamentos.
Aprende, finalmente, a alcançar os Resultados capazes de satisfazer o Cliente e o Acionista, as duas únicas fontes de Vida de qualquer Empresa, seja esta formal ou não..
Desligado da prática, não há teoria capaz de dar conta de ensinar ao Jovem de Talento a dominar isto tudo que listamos como necessário ao seu aprendizado e ao sucesso.
Como acontece em qualquer área da prática e do saber humanos:

a verdade ama esconder-se
e só se revela, aos poucos,
por meio da prática cotidiana e disciplinada.

De fato, os Empresários mais experimentados têm plena consciência de que o “mapa da mina” só é perceptível para quem sabe como fazer, porque aprendeu a gerar o serviço e/ou produto, com sua própria mente e suas próprias mãos.
Somente assim, na prática cotidiana, o Jovem de Talento pode aprender como partir do zero e alcançar os Resultados, com imagem, produtividade e liquidez.
Ou seja, a assegurar a sobrevivência de sua Empresa, gerando ao mesmo tempo as condições para financiar o crescimento orgânico, qualificado e continuado dessa mesma Empresa.

O Império do Intangível
Na Era Industrial, o predominante era o Tangível.
Sem terrenos, prédios, instalações, equipamentos era impossível gerar riquezas.
Na Era do Conhecimento, predomina o Intangível como fonte geradora de riquezas: conhecimentos, tecnologias, patentes e marcas.
– Como podemos ver o desafio de ser Empresário de seu próprio destino, nesta nova Era?
Comportando-nos para viver e vencer,
o que significa decidir sempre com eficácia.
Na hipótese de percebermos um erro,
na nova decisão, corrigi-lo rapidamente é mera obrigação.

• O Ser Humano é, hoje, a conseqüência da decisão de seus Pais de educar na Instituição Família e na Instituição Escola os seus Filhos, e das decisões tomadas no passado. Quanto a seu futuro, este dependerá das decisões de hoje e amanhã.
• É de grande importância pensar com Alma e Espírito. Dele nasce a motivação, o entusiasmo e a determinação:

fatores essenciais para realizarmos
nossos objetivos.

• Motivação, Entusiasmo e determinação são essenciais, mas não suficientes.
São igualmente necessários: Planejamento, Organização e Mobilização para, em seguida, ocorrer a Ação sobre a organização criada e assim obter a Execução que deve ser acompanhada, avaliada e julgada.

Tudo isto depende da disciplina, sobre a qual – conforme já observei – se constrói o respeito e se cria e aprofunda a confiança.
• Objetividade é um dos segredos da produtividade que significa:

•• melhorar sempre a qualidade
•• reduzir o prazo
e, conseqüentemente
•• reduzir o custo, ao mesmo tempo, sempre.

• Para trabalhar em Equipe é imprescindível:

•• a Visão do Todo constituído de Partes e
•• das Partes constituindo o Todo.

• Ninguém é auto-suficiente. Todos precisam de apoio.
• Ignorância não é um problema: é um desafio. Não admitir a ignorância é o problema.
• Ignorância e pobreza são a maior poluição do planeta. Somente a educação e o trabalho produtivo e prazeroso poderão eliminar essa poluição.
• Não confundir Servir ao Ser Humano com deseducação do Ser Humano.

Muitas vezes pensamos estar ajudando quando, em verdade, estamos prejudicando. Isto acontece, hoje, muito, na Instituição Família e na Instituição Escola.

• Deve-se agir sempre com firmeza e determinação.
• O sucesso e o fracasso são duas faces da mesma moeda. Com uma diferença: o sucesso ou o fracasso não depende do acaso, mas de nossa Cultura, de nossa vontade de servir e de nossa capacidade de fazer acontecer O QUE É O CERTO de uma forma limpa, sem desperdícios.
• Todo desperdício de tempo, dinheiro, energia física é o início da degradação humana e da ruína.
• Trabalhar com produtividade e Servir significam nobreza e respeito, porque decorrente da disciplina.
• A nobreza é maior quando decorre de propósitos comuns e superiores aos interesses particulares dos Integrantes da Equipe.
• A nobreza exige humildade e simplicidade, agilidade e flexibilidade.

O Intangível – agora o Ser Humano – Líder
• Um Líder, além de necessidades pessoais, tem uma Cultura, integrada por suas Crenças, religiosas ou não, e seus Valores constituídos de Princípios, Conceitos e Critérios.
• Ao Líder cabe despertar na Equipe o interesse pela Produtividade e Resultados decorrentes.
• Ao Líder cabe recompensar, dar liberdade com responsabilidade e cobrar iniciativa, inovações e ações visando à Produtividade e aos Resultados conseqüentes.
• O Líder deve ser avaliado e julgado pelos Resultados que obtém e não pelas suas “boas intenções”.
• O Líder de Sucesso tem a Inteligência de Ação eficaz que é superior à Inteligência Acadêmica.
• O Líder decide e, assim, administra.
• O Líder não administra só. Mas assume sozinho as responsabilidades decorrentes de suas decisões.

OBS.: os Pais administram o futuro dos Filhos aos lhes transferir uma Cultura útil a um Cidadão.

• O Líder é como o bom Mestre: estimula o Liderado a ouvir, aprender, compreender e praticar; isto é: fazer acontecer e preservar por toda a vida esse costume, ao mesmo tempo em que aprimora suas qualidades.
• O Liderado deve saber que liberdade só existe sob condições; sob regras.
• Não existe liberdade sem autoridade.
• Liberdade implica em Responsabilidade.

* * *

A vocês, Alunos que hoje começam seu curso, procurei transmitir em frases sintéticas, quase telegráficas, as regras práticas que um Ser Humano deve seguir para tornar-se Empresário de seu próprio destino.
Procurei alertar para o fato de que hoje vivemos na Era do Conhecimento, muito diferente da Era Industrial em que foram criados seus Pais.
Era na qual o saber prático aplicado, com competência e habilidade é a chave do sucesso.
Na Era que já estamos vivendo,
O EMPREGO ACABOU!
SOMENTE TEREMOS OPORTUNIDADES DE TRABALHO,
VISANDO SERVIR A CLIENTES.
A Nova Economia não precisa de “assalariados” e tampouco de “patrões”.
Nova Economia que para nós é uma Economia Real, vez que a praticamos desde 1944.
Precisa de Empresários que saibam como tornar produtiva sua capacidade de fazer acontecer, decidindo e agindo continuamente, exercendo sua liberdade com responsabilidade.
É agindo como Empresários de si mesmos que vocês alcançarão o sucesso.
E, por meio da prática da disciplina, do respeito, da amizade e da lealdade que vocês educarão seus Filhos segundo a Filosofia do Amor:
amor a si mesmos;
amor à Família,
amor ao Meio Ambiente e
amor ao Próximo,
oferecendo a esse Próximo o mais precioso dos bens que é felicidade de viver, servindo sempre mais e melhor.

* * *

Ao reler o texto que lhes apresentei, senti-me no dever de acrescentar algumas referências finais que, acredito, vocês devem manter gravadas na memória, tal a importância dessas referências:

1ª Referência:

REMUNERAÇÃO
• Somos julgados pelos padrões dos serviços que prestamos;
• Somos pagos, em primeira instância, pela qualidade da prestação desses serviços;
• O valor desses serviços cresce à medida que aumenta nosso domínio
sobre o negócio;
• O domínio cresce à medida que criamos condições técnico-econômicas ou as modificamos, ampliando o clima de satisfação entre o Cliente e o Prestador de serviços.

2ª Referência:

RESPONSABILIDADES DO LÍDER

Sob este título, destaco três sub-referências:

1. Para garantir a sobrevivência, o Líder deve:

• Estabelecer seus Centros de Resultados, reti-ratificando os respectivos Responsáveis que tenham o perfil correto;
• Organizar-se dinamicamente, contando com Apoios que tenham igualmente o perfil correto; e
• Criar e implantar o Sistema de Comunicação e Informação.

2. O crescimento é uma questão de atitude do Líder e de sua Equipe.
O crescimento sadio, orgânico e equilibrado exige que o Líder e Equipe mudem drasticamente suas atitudes e comportamentos, identificando e praticando novos Paradigmas.
Agarrar-se à rotina, ao conhecido e superado é o primeiro grande erro.
Crescendo a Organização, crescem os desafios e devem desenvolver-se, ao mesmo tempo, os Líderes e os Integrantes das Equipes.
Se isto não ocorrer, os Líderes frustrarão e sufocarão os Liderados.
O crescimento certo exige, sempre, novas capacidades e conhecimentos diferentes para que os Líderes, agora num patamar mais elevado de responsabilidade, compreendam que sua função não é mais:

• Saber o que se passa na Área Operacional e
• Tampouco preocupar-se com os meios necessários para a obtenção dos resultados.

É, sim, a de:

• avaliar a dimensão do tempo entre os resultados e sua realização;
• estabelecer a comunicação com os Responsáveis pela coordenação e integração dos Resultados que devem satisfazer os Clientes e os Acionistas;
• entender como sua contribuição pode ter impacto no que se refere à formação de novos e melhores Empresários.

Estes são os enfoques que devem orientar a mudança nas atitudes e comportamentos das Lideranças Superiores.

3ª e última Referência:

3. O correto investimento dos Resultados acumulados exige que:

• Todos os negócios existentes estejam dominados;
• Todos os princípios, conceitos e critérios estejam sendo adequadamente praticados nesses negócios;
• o Líder Coordenador e Integrador dos negócios disponha de tempo para participar do planejamento, implantação e operação de um novo ou de novos negócios e tenha o necessário tempo para acompanhar, avaliar e julgar o desempenho dos Responsáveis pelos antigos e novos negócios;
• O Líder de cada novo negócio deve ter participado deste, desde a fase de sonho, planejamento e implantação; e
• O julgamento do Líder e da Equipe de cada novo negócio ocorra conforme Programa de Ação previamente negociada.

Com estas referências em mente, vocês estarão aptos para promover a sobrevivência, o crescimento, o investimento e o reinvestimento contínuo dos Resultados acumulados; ou seja, colocarão as Organizações que lideram no rumo da perpetuidade.
E estarão aptos, ao mesmo tempo, para promover o seu autodesenvolvimento, tornando-se Líderes cada vez mais completos: verdadeiros Educadores de novos e melhores Empresários.

Concluindo, cito:
De GIBRAN KALIL GIBRAN, em “O PROFETA”:

“O Mestre que caminha à sombra do templo, rodeado de discípulos, não dá de sua sabedoria, mas sim de sua fé e de sua ternura.
Se ele for verdadeiramente sábio, não vos convidará a entrar na mansão do seu saber, mas antes vos conduzirá ao limiar de vossa própria mente.”

Da “IMITAÇÃO DE CRISTO”:

“Muitas vezes ouvi dizer que é mais seguro ouvir e tomar conselhos, que os dar.”

Do General MAC ARTHUR, ao fazer a sua “Oração” ao Senhor, pedindo-Lhe:

“… um filho que seja o bastante forte para saber quanto é fraco e o bastante valoroso para enfrentar-se consigo mesmo quando sentir medo; um filho que seja orgulhoso e inflexível na derrota honrada, e ter humildade e ser magnânimo na vitória;
… que nunca use a espada em vão;
… que siga, não o caminho cômodo e fácil, mas o caminho áspero, onde se encontram as dificuldades e os Homens retos;
… cujo coração seja bom, cujos ideais sejam altos; um filho que se domine a si mesmo antes que pretenda dominar os demais;
… que aprenda a rir, mas que também saiba chorar;
… que avance firme para o Futuro sem olvidar o Passado.”

O que aqui expus fiz apenas com o propósito de apresentar linhas e definições de um comportamento humano que julgo correto.
Cabe a cada um encontrar seu próprio caminho, mas que esse caminho o leve ao sucesso dentro de princípios éticos.
Confiem e acreditem que vocês podem ser os agentes de mudança na busca de um Mundo melhor para Todos.

 

CENTRAL DE CURRÍCULOS
NOSSOS CLIENTES clientes
DEPOIMENTOS Escola Gurilând…
“É um prazer poder falar da FBC Consultoria Empresarial. Posso afirmar que a parceria

Dec Conar
Fico muito feliz em estar fazendo parte da historia da FBC Consultoria, já que

depoimentos

Deixe um comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.